Livro sobre a história do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul tem noite de lançamento e autógrafos

O lançamento do livro “Sindicato dos Bancários: Uma História de Lutas”, ocorrido na noite de terça-feira, 19, proporcionou encontros e histórias entre os presentes. O evento reuniu pouco mais de 150 pessoas, no auditório da sede social do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região. Entre os presentes estavam o ex-governador Olívio Dutra, que também é bancário (aposentado) e o deputado federal (PT-RS) Pepe Vargas, além de representantes da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – Fetrafi-RS, Denise Correa, e da Contraf-CUT, Mauro Sales, além de ex-dirigentes da entidade, representantes de sindicados de trabalhadores na cidade, e bancários aposentados e na ativa.

A representante da Fetrafi-RS elogiou o trabalho, ressaltando que este é um momento único para os trabalhadores da cidade e do estado. Denise Correa ressaltou a qualidade da publicação, que relata uma série de lutas e conquistas dos bancários e lembrou que a categoria inicia agora uma nova campanha salarial, que assim como outras, exigirá bastante dos trabalhadores para manter as conquistas e arrancar novas reivindicações.

Mauro Sales elogiou a iniciativa do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul salientando que este é um momento único para os trabalhadores do ramo financeiro de Caxias e região. Para o representante da Contraf-CUT é importante para os trabalhadores conhecer a sua história e resgatar a memória bancária.

O ex-dirigente sindical e ex-governador do estado Olívio Dutra disse que se sentiu honrado em escrever o prefácio do livro. Bancário aposentado, Olívio contou algumas histórias de lutas e outras peculiaridades do movimento sindical da época que estava na ativa. Ele destaca, no entanto, que hoje os tempos são outros, com o avanço da ciência e da tecnologia. “É a máquina substituindo o homem”, sentencia.

O deputado federal Pepe Vargas também prestigiou o evento e ressaltou a importância que a publicação tem para a classe dos trabalhadores, no resgate da história do sindicato: “São poucas as publicações que abordam a história dos trabalhadores aqui de Caxias”, observou ele. Pepe Vargas também alertou para o atual momento da política brasileira e chama a atenção dos trabalhadores para o que está em tramitação atualmente no Congresso Nacional, como retirada de direitos trabalhistas e a reforma da Previdência. “São lei que significarão perdas importantes contra os trabalhadores”.

O coordenador da Secretaria de Política e Organização Sindical, Nelso beber, falou em nome do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região, fazendo uma retrospectiva das importantes lutas travadas pelo sindicato ao longo das últimas oito décadas de existência. Entra tantas lutas e histórias, destacou o protagonismo caxiense, quando em 1937, com apenas dois anos de existência, foi eleita a primeira mulher presidente de um sindicato de trabalhadores – Gysmunda Pezzi. “Infelizmente, fruto também do machismo, seu mandato teve curta duração”, lamentou Bebber. Ele comenta que fez uma pequena pesquisa das campanhas salariais da categoria e em todas estava a mesma reivindicação: melhores condições de trabalho. “Hoje nossa grande luta é contra o assédio moral, que faz muitas vítimas entre bancários, pressionados pelo cumprimento de metas cada vez mais altas e prazos cada vez mais curtos”.

Por fim falou o autor do livro, Marcelo Caon, que agradeceu à diretoria do sindicato dos bancários em confiar a ele esta hercúlea tarefa de registrar os 80 anos da entidade. O autor dividiu o momento com outras pessoas que trabalharam no projeto: as estudantes de História Carolina Rodrigues e Letícia Tonolli; ao diagramador e autor do projeto gráfico do livro, Júlio Rodrigues; e à companheira e socióloga Morgana Larissa Säge, que lhe auxiliou na revisão dos conteúdos.

Após a noite de lançamento o livro “Sindicato dos Bancários: Uma História de Lutas” será entregue aos associados da entidade. A ideia, explica o autor, é atualizar o material e colocar a publicação em arquivo pdf à disposição da população através da internet já em 2017, quando também deverá estar pronta a organização do arquivo de documentos e fotos do sindicato.

Assessoria de Imprensa Seeb Caxias do Sul e Região

Fotos: Marlei Fereeira – Mtb 8542

8º Baile de Casais – 80 anos de História do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul

O Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região comemorou no sábado, dia 24 de outubro, 80 anos de história e luta. O aniversário foi assinalado com a realização do Baile dos Bancários, no salão de festas da igreja Nossa Senhora da Saúde. Quase 700 pessoas estavam presentes no evento, que teve direito a bolo e “Parabéns pra Você”. No próximo dia 29 de outubro haverá uma sessão solene da Câmara dos Vereadores de Caxias do Sul em homenagem aos 80 anos do sindicato. A cerimônia acontece às 19h30.

Na noite de comemoração, o coordenador de Organização e Política Sindical da entidade, Nelso Bebber, lembrou a todos algumas passagens importantes da luta bancária, destacando o papel fundamental do sindicato na luta pelos direitos da categoria, assim com as conquistas alcaçadas ao longo destas oito décadas.

A importância das lutas dos bancários, o papel político-sindical e econômico da categoria e a evolução do sindicato caxiense serão contadas em livro que está sendo elaborado pelo historiador Marcelo Caon, que é bancário e integrante da diretoria da entidade. O livro será lançado no mês de novembro de 2015, ainda sem data definida.

História
Fundado em 24 de outubro de 1935, por 39 bancários. No período de 1936 à 1945 filiaram-se ao Sindicato 165 bancários, dos quais 93,94% homens e apenas 6,06% mulheres. Hoje o sindicato conta com cerca de 1,2 mil associados e é responsável local pela mobilização e lutas travadas pela categoria, assim como os constantes benefícios conquistados ao longo das campanhas salariais.

Entre as primeiras medidas encaminhadas pela direção do Sindicato estava o pedido para que o Ministério do Trabalho fiscalizasse o cumprimento da jornada de seis horas diárias e quinze dias de férias. Esses direitos foram conquistados pela categoria e transformados em Lei através dos decretos 23.322, de 3 de novembro de 1933, e 23.103, de 19 de agosto de 1933.

No início da década de 40, o Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul torna-se intermunicipal, integrando as cidades de Garibaldi, Farroupilha, Bento Gonçalves, Nova Prata, Alfredo Chaves, Antônio Prado, Flores da Cunha, Guaporé e Vacaria. Na prática porém, esta expansão não se tornou efetiva devido à falta de condições para o atendimento regional. Já em 1997 os municípios de Ipê, Nova Roma do Sul, Nova Pádua e Picada Café passaram a integrar a base territorial da entidade.

Crédito das fotos: Daniela Xu

Noite de Queijos e vinhos é um sucesso

A terceira edição da Noite de Queijos e Vinhos, promovida pelo Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região, consagrou o sucesso do evento, que neste ano integra as comemorações dos 80 anos do Sindicato. Cerca de 150 pessoas, bancários e convidados, desfrutaram dos queijos e vinhos oferecidos ao longo da noite, no salão de festas da sede campestre da entidade. O evento teve a música ao vivo do músico Mauro Camargo.

Ao contrário do que ocorreu em 2014, quando uma chuva torrencial atrasou o início da festa, este ano o sábado foi de tempo limpo e seco, estimulando a participação massiva.

O coordenador da secretaria de Organização e Política Sindical, Nelso Antonio Bebber, agradeceu a presença de todos, em nome de toda a diretoria do sindicato e ressaltou as atividades organizadas para este ano, que será marcado pelos 80 anos da entidade. Um livro está sendo escrito pelo historiador e também integrante da diretoria do Sindicato, Marcelo Caon, que contará a história e as principais lutas da entidade ao longo destas oito décadas. Bebber também lembrou a posse formal da nova diretoria, que ocorrerá no próximo dia 3 de agosto. Já no dia 28 de agosto, Dia do Bancário, será realizada a posse festiva, que acontecerá na sede campestre do sindicato.

7º Baile dos Bancários reuniu mais de 500 pessoas na noite de 30 de agosto

Regado a chope “da melhor qualidade” o 7º Baile dos Bancários reuniu mais de 500 pessoas no último sábado, 30 de agosto, no salão de festas da Igreja Nossa Senhora de Lourdes.

A Banda Paiol, com um repertório extremamente eclético, fez todo mundo dançar.

E a equipe de atendimento (cozinha e copa) foi perfeita, mantendo sempre os copos cheios e comida à mesa.

Com certeza, uma noite inesquecível!

Fotos: Mário André Coelho